Violência doméstica: Projeto de Camila inclui movimento ‘Rompa o Ciclo da Violência’ no Calendário Oficial de Eventos do Estado da Paraíba

Violência doméstica: Projeto de Camila inclui movimento ‘Rompa o Ciclo da Violência’ no Calendário Oficial de Eventos do Estado da Paraíba

Por Edmilson Pereira - em 9 minutos atrás 4

A violência contra a mulher está presente em todas as classes sociais e tem crescido a cada dia. Como forma de encorajar as mulheres a saírem do ciclo de violência, tramita na Assembleia Legislativa da Paraíba o projeto de Lei 2.181/24  de autoria da deputada estadual Camila Toscano (PSDB), que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado da Paraíba o movimento “Rompa o Ciclo da Violência”, a ser realizada na primeira semana de março.

“Infelizmente ainda vivenciamos muitos casos de violência doméstica no Estado da Paraíba, motivo pelo qual faz-se necessária a adoção de movimentos sociais e políticos para prevenir e combate esse mal. Assim, com intuito de institucionalizar esta semana no Estado da Paraíba, visto que já há execução nesta Casa de Leis, apresentamos o presente projeto de lei e contamos com o apoio dos nobres parlamentares para aprovação”, destacou Camila.

O movimento foi idealizado pela deputada Camila Toscano e apresentado ao presidente da ALPB, Adriano Galdino, que aceitou prontamente que o Poder Legislativo realizasse ações em defesa das mulheres e que as estimulassem a romper o ciclo de violência. Dentro das ações esteve a publicação de uma coletânea de ‘Legislação Estadual sobre Violência Contra a Mulher’ que, segundo a deputada, contribui para que as mulheres paraibanas conheçam as leis que as protegem e garantem direitos.

O movimento – Romper o ciclo de violência passa por acesso à justiça, informação, segurança e emprego e renda. O Poder Legislativo entende que o debate precisa ser amplo e envolver outros autores, por isso, encabeçou a proposta apresentada pela deputada Camila e vem desenvolvendo uma série de ações que se cruzam e tem um propósito único: proteger e incentivar mulheres. Para reunir todas essas ações, unir forças e proteger mulheres, foi lançado o Movimento ‘Rompa o Ciclo da Violência’.

Foto: Instagram/Camila