Tragédia: Policial Penal é acusado de assassinar a tiros esposa e cunhada em bairro de João Pessoa

Tragédia: Policial Penal é acusado de assassinar a tiros esposa e cunhada em bairro de João Pessoa

Por Edmilson Pereira - em 5 dias atrás 19

Um crime chocante abalou a comunidade do João Paulo II,  Zona Sul de João Pessoa, na tarde deste domingo (2). O policial penal Osmany Moraes, de 60 anos é o principal acusado de ter assassinado a esposa e a cunhada em um surto psicótico. As duas mulheres foram mortas após um desentendimento dentro de casa. As vítimas foram identificadas como Maria Lúcia Dias e Maria do Socorro Dias.

De acordo com informações da equipe da Polícia Militar e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foram acionadas ao local, uma guarnição da PM foi deslocada após denúncia inicial de violência doméstica.  Ao chegarem no local, os agentes foram recebidos a tiros por Osmany, que se trancou em casa após o crime.

Em um ato de heroísmo, o genro do suspeito, mesmo em meio ao tiroteio, conseguiu desarmar o policial penal e o imobilizou com uma coronhada na cabeça. Osmany foi socorrido pelo SAMU e encaminhado ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde permanece sob custódia. Seu estado de saúde ainda não foi divulgado.

As vítimas, esposa e cunhada de Osmany, não resistiram aos ferimentos e faleceram no local. Uma equipe da Polícia Civil foi acionada para realizar a perícia e investigar as circunstâncias do crime.

NOTA DA SEAP-PB

A Secretaria da Administração Penitenciária do Estado da Paraíba (Seap), tomou conhecimento dos fatos envolvendo um policial penal na tarde deste domingo (2) e, além dos procedimentos que já estão sendo adotados no âmbito da Polícia Judiciária, também está acionando as instâncias administrativas da Seap para apuração do caso envolvendo a conduta funcional do servidor.

A Seap se solidariza com a família das duas mulheres vítimas do lamentável episódio ocorrido neste domingo.

Foto: Reprodução