Sistema de valores a receber do Banco Central tem quase 11 milhões de consultas em 48 horas

Sistema de valores a receber do Banco Central tem quase 11 milhões de consultas em 48 horas

Por Edmilson Pereira - em 1 ano atrás 371

O SVR (Sistema Valores a Receber) do Banco Central recebeu um total de 10,7 milhões de consultas em 48 horas. Desde terça-feira (28), clientes de bancos e financeiras podem consultar se têm algum dinheiro esquecido para ser resgatado.

Foram 5,1 milhões de consultas no primeiro dia e 5,6 milhões no segundo dia, somando 10,7 milhões. Ao todo, 2,8 milhões têm direito de resgatar valores e 7,8 milhões não vão receber nada.

A liberação dos valores começará a ser feita a partir das 10h da próxima terça (7), quando pessoas físicas e jurídicas poderão solicitar o montante a que têm direito. O pagamento também será liberado para herdeiros.

Balanço do BC mostram mais de 5 milhões de consultas em cada um dos dois primeiros dias, sendo que se um mesmo cidadão utilizar o CPF, para pessoa física, ou CNPJ, para empresa, para fazer consulta mais de uma vez, cada acesso será contabilizado.

Ao todo, há mais de R$ 6 bilhões disponíveis nesta nova rodada, que inclui quem não sacou o dinheiro na primeira fase, em 2022, e pessoas que já morreram. Mais de 640 mil vão sacar valores acima de R$ 1.000, segundo o Banco Central.

Maioria tem direito de receber até R$ 10 A segunda fase de liberação dos valores a receber deve frustrar novamente quem tem dinheiro esquecido. Do total de 40,9 milhões de brasileiros com direito de resgatar algum valor, 29,3 milhões vão receber até R$ 10. Apenas 643 mil terão direito a valores acima de R$ 1.000.

Para solicitar o dinheiro ao banco ou financeira, será preciso acessar o site valoresareceber.bcb.gov.br a partir das 10h de terça. Ao abrir a página, será preciso clicar em “Acessar o SVR”. Para receber o montante, o cliente deve ter conta no sistema Gov.br nível prata ou ouro.

Como fazer a consulta

O único site onde o cidadão pode consultar e saber como solicitar a devolução dos seus valores, da sua empresa ou de pessoas que já morreram é o valoresareceber.bcb.gov.br.

Acesse o site e clique em “Consulte se tem valores a receber” Informe o tipo de documento, se é CPF ou CNPJ Informe a data de nascimento sua ou da pessoa que morreu, para consulta de pessoas físicas, ou de abertura da empresa, para pessoas jurídicas Clique em “Consultar” A única informação disponível será se há ou não valores a receber; o total só será liberado na terça-feira (7), a partir das 10h

Como solicitar o dinheiro

– Na página dos valores a receber, vá em “Acessar o SVR” Depois, faça login com sua Conta gov.br; pessoas físicas precisam ter nível prata ou ouro para acessar – o sistema Acesse “Meus Valores a Receber” Leia atentamente e, depois, aceite o “Termo de Ciência”

– O sistema irá exibir dados como valores, nome da instituição devedora e outras informações.

Se o sistema indicar a opção “Solicitar por aqui”, será preciso selecionar uma de suas chaves Pix e informar os dados pessoais (guarde o número do protocolo)

– Caso o sistema ofereça a opção Solicitar por aqui, mas não apresente a possibilidade de informar a chave Pix, entre em contato com a instituição financeira pelo telefone ou pelo email informado para combinar a forma de devolução

– o valor a receber o nome e os dados de contato da instituição que deve devolver o valor a origem (tipo) do valor a receber mais informações sobre o valor a receber, quando for o caso

Como será o pagamento do dinheiro esquecido

– As instituições financeiras terão até 12 dias úteis para devolver os valores caso o cidadão tenha chave Pix e solicite os valores por meio desta opção. Quem for solicitar diretamente ao banco ou financeira pode ter de esperar mais, porque, neste caso, não há prazo-limite de 12 dias.

– Se preferir, é possível criar uma chave Pix e, depois, voltar ao sistema de valores a receber para fazer a solicitação de depósito. Mesmo que você tenha indicado a chave Pix, a instituição pode devolver o valor por TED ou DOC para a conta da chave Pix selecionada.

– Além disso, os bancos ou as financeiras poderão entrar em contato pelo telefone ou pelo email indicado por você para confirmar sua identidade ou tirar dúvidas sobre a forma de devolução. Esse é um procedimento para sua segurança e da instituição.

– A orientação do Banco Central, no entanto, é não fornecer nenhuma de suas senhas a atendentes por telefone. Se for solicitado algum dado do tipo, recuse-se e entre em contato com a instituição.

– Se o sistema não oferecer a opção de resgate dos valores, entre em contato diretamente com o banco ou financeira pelo telefone ou email informado por ela.

O que estará disponível nesta nova fase:

– Todos os tipos de valor previsto nas normas de pagamento do Sistema Valores a Receber

– Consulta a valores a receber de pessoas que já morreram, com acesso de herdeiro (a), testamentário (a), inventariante ou representante legal, além de instituição responsável pelo valor, dados de contato da instituição e informações complementares

– Sala de espera virtual para atendimento em casos de acessos acima da capacidade do sistema (não haverá mais agendamento de acessos por data de nascimento ou data de abertura de empresa)

– Seleção obrigatória de chave Pix para solicitação dos valores

– Preenchimento de dados de contato, como telefone e email para quem selecionar uma chave Pix

– Informações sobre valores solicitados em contas conjuntas solidárias por outros titulares.

Fonte: Folha de São Paulo