Servidores do TJPB terão salários reajustados em 20% nos dois próximos anos e mais PCCR

Servidores do TJPB terão salários reajustados em 20% nos dois próximos anos e mais PCCR

Por Edmilson Pereira - em 1 ano atrás 653

Os servidores do Poder Judiciário do Estado da Paraíba terão os seus salários reajustados em 10% a partir de março de 2023 e mais 10% a partir de março de 2024. A proposta do reajuste, aprovada por unanimidade, foi apresentada nesta terça-feira (07) pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Benedito da Silva, durante reunião com representantes de cinco entidades de classe do Judiciário.

O acordo contemplou ainda mais três benefícios: um aumento não inferior a R$ 200,00 no auxílio alimentação, a partir do mês de julho deste ano; remuneração dos plantões para os servidores, nos moldes do que é concedido aos magistrados; e a criação de um Grupo de Trabalho para estudo do Plano de Cargos Carreira e Salário (PCCR) com o objetivo de acrescentar classes e padrões.

Além disso, o presidente João Benedito se comprometeu em apresentar um projeto de lei que altera a data-base de reajuste dos servidores do mês de janeiro para o mês de março, a partir do corrente ano. A mudança facilita as negociações, uma vez que a cada dois anos o Tribunal muda de gestão no mês de fevereiro.

A proposta de reajuste salarial dos servidores foi uma iniciativa do desembargador João Benedito, que chamou os representantes classistas para conversar e fez uma proposta, que foi levada para as assembleias de cada entidade. Nesta terça-feira a proposta evoluiu para o reajuste do segundo ano do biênio e foi aceita por unanimidade.

Ao abrir a reunião, o desembargador João Benedito destacou a responsabilidade orçamentária e financeira do TJPB na elaboração da proposta.

  • “Depois de duas rodadas de discussões, chegamos a um acordo salarial dos servidores que envolve todo o biênio. É a primeira vez que chegamos a um acordo dessa natureza no Tribunal de Justiça da Paraíba, e todos os representantes das entidades de classe ficaram satisfeitos com a nossa proposta apresentada”, disse o presidente do TJPB.

Falando em nome das entidades, o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba (Sindojus-PB), Joselito Bandeira Vicente, ressaltou que a proposta apresenta pelo desembargador João Benedito surpreendeu a todos de forma positiva. Ele parabenizou, ainda, o presidente do TJPB pela postura democrática na condução dos debates.

“O servidor se sente contemplado com essa proposta, ao tempo que parabeniza o desembargador João Benedito pelo senso de gestão, pelo senso humano e pelo senso de justiça social. Isso, traz valorização para o servidor e resgata esse sentimento de pertencimento que o servidor vem almejando junto ao Tribunal”, afirmou Joselito Bandeira.

Também participaram do encontro, por parte do TJPB, os juízes auxiliares da presidência do Tribunal, Fábio Araújo, Michelini Jatobá e Giovanni Porto; o juiz auxiliar da vice-presidência, Ely Jorge; o diretor de Gestão de Pessoas, Einstein Roosevelt Leite; a diretora de Economia e Finanças, Izabel Vicente Izidoro da Nóbrega; e a supervisora da Gerência de Projetos e Gestão Estratégica, Roberta da Costa Carvalho.

Pelos servidores, estavam na mesa de negociação o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba (Sindojus-PB), Joselito Bandeira Vicente; o presidente da Associação dos Servidores da Secretaria do Tribunal de Justiça da Paraíba (Asstje-PB), Altamir Pimentel; o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Paraíba (Sinjep-PB), João Ramalho; o presidente da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba (Aojep-PB), Luiz Luna; e o presidente do Sindicato dos Técnicos e Analistas do Judiciário da Paraíba (Sintaj-PB), José Ivonaldo Batista.

Fonte: Ascom/TJPB