Prefeitura de Patos realiza orçamentinho e escuta prioridades das crianças para Lei Orçamentária de 2024

Prefeitura de Patos realiza orçamentinho e escuta prioridades das crianças para Lei Orçamentária de 2024

Por Edmilson Pereira - em 1 ano atrás 263

Em um projeto pioneiro no Estado da Paraíba e desenvolvido em poucos municípios brasileiros, a Prefeitura de Patos, através da Secretaria Executiva de Articulação Social e Orçamento Participativo e dentro das ações realizadas pelo Programa de Atenção à Primeira Infância (PAI), visitou as creches e escolas municipais, os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e algumas escolas particulares de Patos para ouvir as ações que as crianças desejam que se executem na cidade de Patos, dando início ao processo de elaboração do Orçamento de 2024.

De forma lúdica, a equipe pedagógica conversa com as crianças, mostrando que elas também têm vez e voz e podem pedir para a prefeitura executar ações que tragam benefícios para a comunidade. Através de desenhos as crianças solicitaram mais praças, brinquedos, calçamentos, coleta de lixo e menos poluição, mostrando que apesar da pouca idade estão conscientes que é preciso preservar o meio ambiente.

Reforçando o compromisso em desempenhar uma gestão participativa, o prefeito de Patos, Nabor Wanderley, explicou que “nem tudo dá para ser feito, mas daqui a gente vai tirar prioridades importantes como construção de praças. A gente vê as crianças preocupadas com a limpeza e a coleta do lixo, com a não poluição da cidade, mas pedindo também calçamento para ruas, pedindo iluminação pública. Então, é fundamental para o governo está aqui ouvindo as pessoas, contribuindo para a preparação e a elaboração do nosso orçamento”.

Conforme a secretária de Desenvolvimento Social, Helena Wanderley, escutar as crianças, dando a elas o direito de falar, o direito de ser escutada, está regulamentado no Marco Legal da Primeira Infância e é fundamental que a gestão escute o que elas querem para ter uma cidade melhor, se elas precisam de mais educação, mais saúde, mais infraestrutura, mais proteção social e “é importante que a gente dê esse direito às crianças, pois elas têm vez e voz para dizer os seus desejos e os sonhos delas para uma cidade melhor”.

Para o secretário de Articulação Social, Sávio Salvador, as crianças são o futuro da cidade e como futuro elas precisam também participar e escolher as ações que vão garantir o desenvolvimento do município. “Uma gestão comprometida e participativa escuta todos os atores envolvidos e não tem como pensar o futuro da cidade sem ouvir as nossas crianças”, ressaltou Sávio.

O orçamentinho está em sua segunda edição e teve início na última segunda-feira (5) e vai até o próximo dia 12 de junho.

Fonte e Foto: Coordecom/PMP