Polícia Civil prende assassinos do empresário Sílvio Dias Silva, vítima de latrocínio no Portal do Sol

Polícia Civil prende assassinos do empresário Sílvio Dias Silva, vítima de latrocínio no Portal do Sol

Por Edmilson Pereira - em 7 anos atrás 1622

Policiais Civis da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) de João Pessoa, prenderam Antonio Alves Junior, conhecido por Thierry (20) apontado como o principal suspeito de praticar o latrocínio que vitimou o empresário Sílvio Dias Silva, no dia 2 de junho deste ano, fato ocorrido no bairro Portal do Sol, na capital paraibana. Na ação, realizada no bairro Jardim Veneza, um adolescente de 17 anos também foi apreendido, por participação no roubo seguido de morte.

O delegado Diego Garcia, adjunto da Delegacia Especializada, revelou que o crime foi praticado por quatro indivíduos, sendo que, no dia 7 de junho a Policia já havia prendido Humberto Rafain Aires (19), apontado como o primeiro envolvido no crime. Nesta quarta, foram localizados Thierry e o adolescente, após denúncia anônima.

No local, ainda foi efetuada uma prisão em flagrante de Breno da Silva Ferreira (19) que estava com uma moto roubada, sendo que, conforme informação policial, este não tem participação na morte, no entanto, estava dando guarita aos suspeitos. A polícia continua em diligência na tentativa de localizar Paulo Higor Spinelli ( 20) que está foragido, apontado como o quarto suspeito de participar do assalto seguido de morte.

O crime aconteceu dentro da residência da vítima, momento em que Silvio Dias estava chegando de viagem, quando, na ocasião, foi surpreendido pelos assaltantes que acabaram atirando contra a vítima, que foi socorrida para o Hospital de Trauma, vindo a óbito dois dias depois. Todos confessaram a participação na morte do empresário que foi atingido por três disparos de arma de fogo efetuados por Thierry, que confirmou querer roubar o dinheiro da vítima.

Os presos permanecem na Carceragem da Central de Polícia, no bairro do Geisel, à disposição do Poder Judiciário. O adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa.