Ministro Moraes manda soltar o presidente do partido de Bolsonaro, Valdemar Costa Neto

Ministro Moraes manda soltar o presidente do partido de Bolsonaro, Valdemar Costa Neto

Por Edmilson Pereira - em 2 semanas atrás 372

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, mandou soltar Valdemar Costa Neto no final da tarde deste sábado (10). O presidente do PL deixou a superintendência da PF horas depois, poucos antes das 22h.

Moraes concedeu liberdade provisória ao líder partidário. Costa Neto havia sido preso na última quinta-feira (08), durante operação da PF, por posse ilegal de arma de fogo.

O ministro STF justificou que liberou presidente do partido de Bolsonaro, o PL,  porque Valdemar já tem 74 anos. Para Moraes, ainda havia motivos para a manutenção da prisão preventiva do presidente do PL, mas também pesou na decisão que Valdemar “não teria cometido os crimes com violência ou grave ameaça”.

“Apesar de presentes os requisitos ensejadores da prisão preventiva, algumas circunstâncias específicas devem ser analisadas, uma vez que o investigado é idoso, tendo 74 (setenta e quatro) anos, e não teria cometido os crimes com violência ou grave ameaça, tendo sido os objetos encontrados dentro de sua residência, no momento do cumprimento de mandado de busca e apreensão”, afirmou o ministro. Eis a íntegra da decisão

Além do presidente do PL, a ação da PF mirou também o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), ex-ministros e aliados dele.

Valdemar também tinha pepita de ouro oriunda do garimpo em sua residência. Por isso, ele é suspeito de usurpação de bem mineral da União, segundo investigadores da PF. A pepita pesa 39,18 gramas, tem 95,26% de grau de pureza e está avaliada em cerca de R$ 12 mil.

Defesa de Valdemar Costa afirmou que a arma encontrada na casa dele no dia da operação da PF é registrada e tem uso permitido. Segundo nota do advogado, ela “pertence a um parente próximo” e “foi esquecida há vários anos no apartamento dele”. Sobre a pepita, Bessa disse que ela tem baixo valor e que ter a posse dela “não configura delito”.

Fonte: Portal Uol

Foto: Divulgação