Com a ex-prefeita Lea na liderança da disputa eleitoral, deputada Camila descarta acordo político com o governador João

Com a ex-prefeita Lea na liderança da disputa eleitoral, deputada Camila descarta acordo político com o governador João

Por Edmilson Pereira - em 3 semanas atrás 335

Na volta dos trabalhos na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta quarta-feira (07), a deputada estadual Camila Toscano (PSDB) comentou a pesquisa eleitoral que coloca o seu grupo político liderando a disputa pela Prefeitura de Guarabira, com a parlamentar entre os melhores colocados. “Ainda é cedo para esta definição. Temos um grupo forte e coeso e vamos decidir tudo de forma coletiva. Mas se decidir pelo meu nome, eu estou pronta”, garantiu.

A pesquisa aponta que a mãe de Camila, a ex-deputada e ex-prefeita da Rainha do Brejo, Léa Toscano, lidera a disputa em qualquer cenário. “Guarabira tem um carinho enorme por Dona Léa e não tem como não ficar feliz com esse reconhecimento. São 40 anos dedicada à cidade. Fico muito feliz, não pela perspectiva dela ser candidata, mas por ver o quanto o povo reconhece o que ela fez para aquela cidade. Então, de fato, ela ganha em qualquer cenário”, comentou.

Camila também descartou qualquer possibilidade de se aproximar do governador João Azevedo (PSB). “Com todo o respeito ao governador, mas a nossa cidade está muito aquém do que merece. Não só Guarabira, como em toda a região do Brejo, o Governo não se faz presente como deveria com obras e ações. Tem perspectivas de obra, tem promessas de obra, mas nada em concreto”, criticou.

Camila afirma que não concorda com a forma que o governo age e nem com o abandono da sua região. “Eu não concordo com as obras que não são feitas no nosso estado, eu não concordo com os escândalos que acontecem, enfim esse Governo não me representa e eu vou ficar onde eu estou, que é na oposição, fiscalizando e lutando para que o Governo olhe para todos. Essa gestão só quer trabalhar para prefeitos aliados, isso não existe, o Governo tem que trabalhar pelos 223 municípios”, afirmou.