Brasil cai 10 posições em ranking de percepção da corrupção, diz estudo; país ficou dois pontos abaixo da média global

Brasil cai 10 posições em ranking de percepção da corrupção, diz estudo; país ficou dois pontos abaixo da média global

Por Edmilson Pereira - em 4 semanas atrás 333

O Brasil caiu 10 posições no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) de 2023, divulgado nesta terça-feira (30) pela Transparência Internacional. O país passou da 94ª para a 104ª posição.

O Índice de Percepção da Corrupção é o principal indicador de corrupção do mundo. Produzido pela Transparência Internacional desde 1995, ele avalia 180 países e territórios e atribuindo notas em uma escala entre 0 e 100. Quanto maior a nota, maior é a percepção de integridade do país.

O IPC de 2023 destaca como o enfraquecimento dos sistemas de justiça reduz a capacidade estatal de enfrentar e prevenir corrupção, além de aumentar os riscos de abuso de poder e de impunidade.

No último ano, o Brasil perdeu 2 pontos no Índice de Percepção da Corrupção e caiu 10 posições, terminando na 104ª colocação entre os 180 países avaliados. Os 36 pontos alcançados em 2023 representam um desempenho ruim que coloca o Brasil abaixo da média global (43 pontos), da média regional para Américas (43 pontos), da média dos BRICS (40 pontos) e ainda mais distante da média dos países do G20 (53 pontos) e da OCDE (66 pontos).

Entre os países das Américas, o Brasil ficou atrás de Uruguai (76 pontos), Chile (66 pontos), Cuba (42 pontos) e Argentina (37 pontos).

O Brasil também ficou dois pontos abaixo da média global, que é de 43 pontos. Esta é a segunda pior pontuação recebida pelo Brasil desde o início do cálculo do índice, em 1995.

A Dinamarca foi o país mais bem classificado no IPC de 2023, com 90 pontos. A Somália ficou em último lugar, com apenas 11 pontos.

Países com maior pontuação

Dinamarca (90 pontos)
Finlândia (87 pontos)
Nova Zelândia (85 pontos)
Noruega (84 pontos)
Cingapura (83 pontos)

Países com menor pontuação

Iêmen (16 pontos)
Venezuela (13 pontos)
Síria (13 pontos)
Sudão do Sul (13 pontos)
Somália (11 pontos)

Foto: Divulgação