Sobe para 91 pessoas mortas, 56 desaparecidas e mais de 5 mil desabrigados por contas das fortes chuvas em Pernambuco

Sobe para 91 pessoas mortas, 56 desaparecidas e mais de 5 mil desabrigados por contas das fortes chuvas em Pernambuco

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 140

Já são  91 pessoas mortas no Grande Recife, vítimas das fortes chuvas e deslizamentos de barreira que ocorrem em todo o estado há uma semana. O número de óbitos foi atualizado pelo governo de Pernambuco, no final da manhã desta segunda-feira (30).

A primeira morte foi confirmada na quarta (25). O governo do estado atualizou para 26 o total de desaparecidos. O número de desabrigados, que era mais de 3,9 mil até o domingo (29), aumentou para 5 mil nesta segunda (30), principalmente nos municípios da Região Metropolitana e da Zona da Mata.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sobrevoou, na manhã desta segunda-feira (30), algumas das áreas mais atingidas pelas chuvas no Grande Recife. Acompanhado por ministros, ele lamentou a tragédia e criticou a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) no evento.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) informou que as chuvas reduziram de volume, mas devem continuar com intensidade moderada até sexta-feira (3) no Grande Recife e na Zona da Mata. A Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) reforçou o alerta sobre o alto risco de deslizamentos, devido ao solo estar bastante encharcado.

Buscas

Nesta segunda-feira (30), as forças de segurança, Defesa Civil, Exército e órgãos municipais atuam em sete pontos de deslizamento no Grande Recife: Zumbi do Pacheco e Curado IV (Jaboatão dos Guararapes); Areeiro (Camaragibe); Jardim Monte Verde/Ibura, Barro e Guabiraba (Recife) e Paratibe (Paulista).

Estão sendo empregados nessa operação: 198 bombeiros militares de Pernambuco, 11 bombeiros da Paraíba, 7 de Minas Gerais, 8 do Rio Grande do Norte, 8 policiais militares, 100 guardas municipais e 25 funcionários da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb); 60 militares do Exército, 22 profissionais da Marinha e 4 policiais civis.

Nas buscas, salvamentos e fornecimento de mantimentos para populações de áreas afetadas, estão sendo empregadas embarcações e seis aeronaves, sendo três do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Defesa Social e três da Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: Paraíba Notícia com G1 PE