Procuradoria-Geral da Republica recomenda ao ministro Luiz Fux manutenção da inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho

Procuradoria-Geral da Republica recomenda ao ministro Luiz Fux manutenção da inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 558

A Procuradoria-Geral da República, através da subprocuradora-geral Maria Caetano Sintra, encaminhou ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, parecer recomendando o não acatamento do recurso impetrado pelo  ex-governador Ricardo Coutinho (PT) contra a condenação de inelegibilidade em julgamento do Tribunal Superior Eleitoral.

Em julgamento finalizado em novembro de 2020 o TSE  tornou Ricardo Coutinho,  por abuso de poder no caso da Aije da PBPrev nas eleições de 2014, quando o petista foi reeleito governador na disputa contra Cássio Cunha Lima (PSDB).

A procuradora destacou que “o Tribunal Superior Eleitoral, ao analisar os recursos ordinários em ação de investigação judicial eleitoral, concluiu pela existência de abuso de poder político por parte do recorrente [Ricardo], então candidato à reeleição ao cargo de governador do Estado da Paraíba, configurada em irregularidades na concessão de benefícios previdenciários durante o período eleitoral”.

Por isso, na visão da subprocuradora, “a tese de que haveria a ausência de comprovação do abuso de poder, bem como dos limites da competência da justiça eleitoral para análise da finalidade eleitoral do ato administrativo em referência, esbarram no supracitado óbice”.

“Diante do exposto, manifesta-se o Ministério Público Federal pelo não provimento do agravo e inviabilidade do recurso extraordinário”, defende a subprocuradora.

Lembrando que Ricardo ainda impetrou recurso contra o indeferimento do registro de candidatura no TSE. O relator é o ministro Benedito Gonçalves. Ainda não há, para esse processo, parecer da PGE.

Fonte: Paraíba Notícia com informações do Blog de Sony Lacerda