Em homenagem a Zenóbio, deputada Camila Toscano adota ilustração de ‘Gata Preta’ como mascote da campanha

Em homenagem a Zenóbio, deputada Camila Toscano adota ilustração de ‘Gata Preta’ como mascote da campanha

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 206

Quem acompanha a história política da Paraíba certamente já ouviu falar no ‘Gato Preto’. Esse era o apelido do ex-deputado e ex-prefeito Zenóbio Toscano. Para homenagear o pai, a deputada estadual e candidata à reeleição, Camila Toscano (PSDB), decidiu utilizar a figura de uma gatinha preta na campanha, o que já virou sucesso por todo o estado, principalmente na região do Brejo.

A história do apelido é bem inusitada. Na campanha eleitoral para Prefeitura de Guarabira em 1982, o então candidato Zenóbio Toscano passou a ser chamado pelo carinhoso pseudônimo de ‘Gato Preto’ por conta do seu número de disputa eleitoral, que era 55 e que no Jogo do Bicho se refere ao gato.

Isso aconteceu logo após um comício feito pelo amigo Josi Pimentel. O fato chamou atenção do candidato que resolveu adotar o apelido na campanha, já que o gato é conhecido como o animal que come o rato. O apelido caiu na graça da população e acompanhou toda a trajetória política de Zenóbio.

Campanha a campanha e no dia a dia, a figura de Zenóbio Toscano foi rapidamente atrelada a de um gato preto que foi se modernizando ao longo dos anos.

  • “Zenóbio Toscano, meu pai, já era totalmente conhecido e chamado de Gato Preto até mesmo fora das campanhas. O pseudônimo perdurou por diversas gerações e não podemos agora deixar essa marca linda desse grande homem público desaparecer. Por isso, na minha campanha fiz questão de adotar a gata preta que já é sucesso. É uma honra poder fazer as caminhadas que meu pai fez e ser chamada pela minha gente como eles chamavam o meu pai”, destacou Camila.

Apesar do sucesso da gata preta, a deputada Camila fez um alerta sobre os mitos existentes a respeito desse animal. Isso se deve principalmente pela crença errônea de que esse pet traz má sorte, o que geralmente leva a vários casos de abandono e maus tratos só por conta da cor dos pelos. “Isso não existe, o gato preto sempre trouxe sorte a Zenóbio Toscano e também está trazendo para mim”, afirmou Camila.

Sobre o gato preto – A superstição do gato preto é muito antiga, mas, até hoje, algumas pessoas ainda acreditam que a cor dos pelos do bichano interfere na personalidade dele. Essa fama começou na Idade Média, quando a ideia da bruxaria estava em alta, e a caça às bruxas era popular. As senhoras que viviam sozinhas com um gato preto só fizeram o imaginário das pessoas se desenvolver e relacionar os dois.

Foto: Divulgação

Fonte: Ascom