TRAGÉDIA: Sobe para 3 o número de mortos em explosão provocada por botijão de gás de cozinha que causou a morte de mãe e filho de 3 anos e várias pessoas feridas e soterradas em prédio no bairro de Mangabeira IV

Por Edmilson Pereira - em 2 semanas atrás 104

Atualização às 16h25min.

Uma das vítimas do incêndio, um homem que teve cerca de 70% do corpo queimado, veio a óbito no início da tarde de hoje no hospital de Trauma, subindo para 3 o número de mortos.

A madruga deste domingo (04) foi marcada por uma tragédia no bairro de Mangabeira IV, Zona Sul de João. Duas pessoas mortas e várias pessoas feridas e soterradas nos escombros de um prédio, com vários apartamentos, construído em área de invasão pública. A  tragédia foi provocada pela explosão de um botijão de gás de cozinha.

Com a força da explosão o prédio foi quase todo ao chão. O acidade aconteceu na Av. Alfredo Ferreira da Rocha, nas proximidades do Terminal de ônibus da empresa Transnacional.

Jaciele Almeida de Lima, de 24 anos, e um filho dela, de apenas 3 anos morreram na hora. Há relato de que mãe e filho foram resgatados dos escombros, abraçados e já sem vida.

Segundo informações de pessoas que moram nas proximidades do acidente, pelo menos 8 outras pessoas, em estado grave de saúde, foram socorridas por ambulâncias do Samu para hospitais de João Pessoa. Uma das vítimas que foram encaminhadas para o hospital de Trauma de João Pessoa veio a óbito no início da tarde deste domingo. Ele foi levado ao hospital com cerca de 70% do corpo com queimaduras de 3º grau.

A explosão aconteceu por volta das 4 horas da madrugada de hoje e por conta do impacto e da força do estampido moradores da área foram acordados,  assustados,  e sem saber o que tinha ocorrido.

Moradores chamaram o Corpo de Bombeiros e ambulâncias do Samu, que continham no local da explosão  prestando socorro as vítimas.

A área da explosão está interditada pela Defesa Civil da Prefeitura de João Pessoa e parte da Avenida Alfredo Ferreira da Rocha está com o trânsito interrompido no sentido Mangabeira/Valentina/Mangabeira.

Homens do Corpo de Bombeiros continuam no local fazendo a remoção dos escombros porque há suspeitas de que várias outras pessoas ainda estejam soterradas, já que no prédio, com 6 apartamentos, moravam várias famílias e o prédio foi quase todo destruído.

A Defesa Civil da Capital informou que além do prédio de apartamento, várias outras casas construídas, em áreas invadidas, tiveram suas estruturas afetadas, com risco para os seus moradores.