RAPOSA SEM RUMO: Assustado com dívida que ultrapassa os R$ 20 milhões, Erivaldo Ferreira desiste de assumir à presidência do Campinense

Por Edmilson Pereira - em 1 mês atrás 472

A “reflexão” do engenheiro aposentado Erivaldo Ferreira se encerrou na sexta-feira (14).   E como ele mesmo havia sinalizado dois dias antes, na pesada coletiva de imprensa realizada no estádio Renatão, o seu “sonho” de ser presidente do Campinense não vai mais se tornar realidade.

Eleito presidente do Campinense Clube, em eleição realizada  no dia 26 de maio deste ano, Erivaldo não tomou posse, em solenidade, que já havia sido adiada duas vezes.

A reportagem entrou em contato com o engenheiro aposentado através do WhatsApp para checar o motivo de sua desistência, mas as mensagens não foram respondidas, apesar de visualizadas.

Pelo que a reportagem apurou, na manhã deste sábado, utilizando-se do referido aplicativo de troca de mensagens, Erivaldo pediu desculpas a seus pares de diretoria, colaboradores e torcedores em geral, e confirmou em um grupo que não assumirá mais o cargo para o qual foi eleito há três semanas.

O empresário Antônio Carlos Cavalcanti, eleito vice-presidente do clube, disse que estava em Bananeiras ontem à noite e por isso não compareceu à solenidade de posse.   Ele avisou que anunciará seu posicionamento em relação à desistência de Erivaldo  nesse sábado (15).

Ontem à noite apenas membros eleitos para os Conselhos Fiscal e Deliberativo do Rubro-Negro tomaram posse.

A assessoria de imprensa do Campinense divulgou nota sobre a solenidade. Leia a íntegra abaixo.

Comunicado

Os conselheiros eleitos (fiscal e deliberativo) tomaram posse na noite desta sexta-feira (14), em uma reunião no estádio “Renatão”. O encontro foi conduzido pelo Presidente da Comissão Eleitoral, William de Paiva.

Depois de serem empossados, os novos conselheiros debateram, de forma aberta, diversos pontos estatutários e, principalmente, o momento administrativo da instituição.

Foi marcada para a próxima semana uma reunião para que algumas decisões sejam tomadas, entre elas, o processo de votação para a escolha do novo presidente do Conselho Deliberativo. Após a definição do novo presidente, o Conselho definirá a data para dar posse a nova diretoria executiva eleita nas eleições gerais do último dia 26 de maio.

Dívida

Na quarta-feira (12) o presidente do Campinense, numa entrevista coletiva que durou apenas 27min, o engenheiro aposentado Erivaldo Ferreira, de 69 anos, se pronunciou sobre a atual situação do clube.

Ao lado do empresário Antônio Carlos Cavalcanti, eleito vice-presidente, Erivaldo Ferreira expôs as vísceras da Raposa, mencionou a estimativa de uma dívida que pode ser superior a R$ 20 milhões, lamentou e criticou gestões passadas, além de admitir que ainda pensava em desistir de assumir a agremiação cartola, o que terminou acontecendo.

Sem citar detalhadamente os processos, uma vez que diz não ter encontrado documentos oficiais no setor de contabilidade do clube, Erivaldo afirmou que a maior parte do débito raposeiro é oriundo de processos trabalhistas, alguns deles já encerrados e que correram à revelia, sem a participação de um representante do clube durante as audiências realizadas na Justiça.