Pressão da torcida e derrota para o Santa Cruz levam diretoria do Botafogo-PB demitir o técnico Evarista Piza

Por Edmilson Pereira - em 3 meses atrás 163

A diretoria do Botafogo não aguentou a pressão de uma parte da torcida, pressão que aumentou com a derrota do representante paraibano na derrota para o Santa Cruz (PE) na noite dessa quinta-feira (12), por 3 x 0, pela Copa do Nordeste, no Arrudão, em Recife, e na tarde desta sexta-feira (13), em entrevista coletiva,  anunciou a demissão do treinador Evarista Piza, do comando técnico do Botafogo-PB. Além de Piza, o preparador-físico Cláudio Creato e o auxiliar-técnico Marco Antônio deixam a equipe, que será interinamente dirigida pelo ex-atacante Warley, agora Warley do Santos, que já integrava a comissão técnica permanente do clube e vem realizando cursos para obter sua licença para atuar como treinador na CBF.

O presidente do clube, Sérgio Meira, e o vice de futebol, Ariano Wanderley, explicaram os motivos que levaram ao rompimento do contrato. O mandatário foi o primeiro a explicar a saída do técnico, a quem agradeceu pelos serviços prestados.

– Há muito tempo estávamos monitorando a situação de Piza, um grande profissional, com sua comissão técnica. Aprendemos muito com ele. Mas a diretoria se reuniu com os conselheiros, somos democráticos, e vamos optar por um novo trabalho. Só tenho a agradecer ao Piza, nos ensinou a trabalhar, com certeza aprendeu com a gente. Esperamos que o grupo entenda o que está acontecendo. É um momento natural. Se perguntam por que, se estamos na liderança da Copa do Nordeste, bem no Paraibano. Conversamos, ele compreendeu o momento, tivemos um jogo ontem que precisava ser muito mais convincente. A pressão foi grande. Minha rede social amanheceu com mais de 1500 mensagens. Resolvemos, em comum acordo, encerrar o contrato com a comissão técnica – afirmou.

Sobre a busca por um novo comandante, Sérgio Meira disse não haver pressa e, apesar de ter afirmado que a saída de Piza havia sido em comum acordo, ela vai gerar custos aos cofres do clube, com o pagamento da multa rescisória.

Sobre essa questão financeira, o mandatário botafoguense disse que a torcida, que pedia a saída do treinador, deve fazer sua parte indo aos jogos e aderindo aos planos de sócio-torcedor para ajudar o clube a honrar seus compromissos.

– Ariano (Wanderley, vice de futebol) está fazendo alguns contatos, ouvindo a torcida, vocês da imprensa. Estamos procurando nomes vitoriosos como o Piza. Temos consciência que vai gerar um custo para o clube, que não estava previsto no nosso orçamento. A gente vai encontrar formas com que isso não atrapalhe nossa programação financeira – disse.

O próprio vice de futebol explicou que a pressão que o treinador vinha sofrendo da própria torcida foi um dos motivos determinantes para o rompimento do contrato.

– A insatisfação da torcida também é um entendimento muito sério para o prosseguimento do trabalho. Tinha muita gente que não queria porque ele não encontrava um padrão, estava ganhando mas não estava convencendo. Foi para dar uma satisfação à torcida, e também foi um entendimento nosso – admitiu Ariano Wanderley.

O próprio dirigente saiu em defesa dos atletas, que também estão sendo bastante criticados pelas fracas atuações da equipe neste início de ano. Para Ariano, não existiu má-vontade dos jogadores para derrubar o treinador, apenas o esquema de jogo proposto por Piza não encaixou. Entretanto, ainda de acordo com vice de futebol, quem continuar com rendimento baixo pode deixar a Maravilha do Contorno no futuro.

– Não acredito que houve panela. Acredito muito no grupo. O treinador não conseguiu chegar ao ponto certo. Amanhã ele pode chegar em outro clube, como conseguiu ano passado, e pode chegar um treinador que o elenco precise. Precisamos buscar um perfil certo, trabalhando com calma para apresentar ao elenco. Não podemos dizer que o que está acontecendo é porque os atletas não estão correspondendo ou se é algo externo. Vamos ver quando chegar o novo treinador, e até com o Warley. As vezes o jogador está em uma posição que não é acostumado, que não está se adaptando. Quem continuar rendendo, deve ser naturalmente chamado para conversar – declarou.

Piza deixa o Belo após 73 jogos, 36 vitórias, 23 empates e 14 derrotas. Ele chegou ao Botafogo-PB na metade da Série C de 2018, e conseguiu, a classificação para o mata-mata da competição nacional. Em 2019, Piza conquistou o Campeonato Paraibano e chegou à final inédita da Copa do Nordeste, sendo vice-campeão.

Fonte: Vozdatorcida