Presidente do Botafogo-PB, Orlando Soares rebate acusações da oposição e anuncia auditoria para analisar as contas da gestão do Belo nos últimos 60 meses

Por Edmilson Pereira - em 1 mês atrás 73

                 Foto: Divulgação

Candidato à presidência pela chapa “Botafogo-PB para Todos”, o atual mandatário do clube, Orlando Soares, rechaçou as acusações feitas pela oposição, que tenta passar a imagem de que o clube está em débito com as suas obrigações e que teria uma dívida de R$ 2,7 mi. Orlando afirmou que as contas estão em dia e confirmou que vai contratar uma auditoria independente para analisar as contas do clube nos últimos 60 meses.

No dia dia 11 de outubro será eleito o presidente do Conselho Deliberativo. Já no dia 25 do mesmo mês será definido o presidente executivo.

O atual presidente do Botafogo-PB disse que a oposição mente ao divulgar que o clube teria uma dívida de aproximadamente R$ 2,7 mi, já que estão contabilizando despesas que o departamento de futebol terá que arcar até dezembro deste ano.

“Nós estamos em dia com nossas obrigações. Mesmo com todas as dificuldades que a pandemia do coronavírus causou no futebol não só brasileiro, como mundial, nos ajustamos e não estamos devendo nada a ninguém. A oposição está simulando despesas que vamos ter ao longo do ano e tentando vender como se fosse uma dívida da atual gestão”, explicou Orlando antes de completar:

“A auditoria será importante para deixar bem claro a real situação financeira do clube e tudo o que foi feito nas gestões anteriores”, disse o dirigente, que assumiu a presidência do Belo há menos de um mês.

Orlando Soares revelou também que o Botafogo-PB tem uma dívida de R$ 3.233.560,00 com o Governo do Estado, provenientes de fraudes cometidas durante o mandato do grupo político que tenta retornar ao clube no antigo Gol de Placa, que mudou de nome e hoje chama Paraíba Esporte Total. Por conta disso, a atual gestão não recebeu as verbas do programa estadual referente aos anos de 2019 e 2020, valor que ultrapassa a casa dos R$ 2 milhões.

“Este dinheiro seria de suma importância ao Botafogo-PB, principalmente em um ano com diminuição de receitas, mas infelizmente nós não tivemos acesso por conta de irregularidades na gestão anterior, que tenta a todo custo retornar ao clube. Nós não podemos deixar que esse grupo volte à presidência do Belo”, contou.

Orlando Soares encabeça a chapa “Botafogo-PB para Todos” na disputa pela presidência executiva no biênio 2021/2022. Ele terá ao seu lado Luciano Wanderley Filho como candidato à vice. Na disputa pelo Conselho Deliberativo, o grupo será representado por Sérgio Meira (presidente) e Hebert Levi (vice).

Fonte: Paraíba Notícia e Assessoria de Imprensa