Prefeito de Soledade oficializar rompimento político com ex-aliado

Por Edmilson Pereira - em 1 mês atrás 107

A parceria política que o prefeito de Soledade, Geraldo Moura Ramos (PP) tinha com o ex-gestor da cidade, Ivanildo Gouveia (PR), e que durou 12 anos, foi desfeita, não existe mais. O anúncio oficial do fim da união de forças, entre as duas lideranças políticas do município, foi feito nessa quarta-feira (17), durante reunião do chefe do executivo municipal com todo o secretariado. Logo após a reunião, Geraldo deu uma entrevista na rádio ampliando essa informação para a população da cidade.

O rompimento já era esperado desde o ano passado, haja vista as recentes atitudes do ex-aliado que, de forma escancarada, não seguiu as orientações do prefeito na eleição passada, boicotava as ações da gestão e ainda espalhava inverdades para atrapalhar a gestão e ofuscar a ascensão política do prefeito de Soledade.

No início da manhã, um ato do prefeito já dava o norte da decisão há tempos pedida por assessores e pela própria população, que enxergavam em Ivanildo não mais um aliado da atual gestão. Geraldo assinou a exoneração do até então chefe de gabinete da prefeitura, Ivanilson Gouveia, parente e homem de confiança do agora adversário político dele. Com o afastamento concretizado, o prefeito deixou claro que, a partir de agora, só admitirá ao seu lado pessoas que realmente queiram trabalhar e tenham compromisso com à gestão e, a partir dai, contribuir com os projetos e ações de desenvolvimento e progresso do município.

“Aguentei muito, foram inúmeras tentativas de boicote a minha gestão. A sede de poder as vezes cega as pessoas, mas, chega um ponto que não dá mais para aguentar Tenho a consciência tranquila que fiz o que pude para manter essa aliança, que foi importante para obtermos a vitória, mas, não aceito traição, nem vou me submeter a práticas espúrias apenas para agradar. Sou prefeito de 15 mil cidadãos e não apenas dos 4 mil que me elegeram, administro o município com o compromisso de disponibilizar os serviços que a população precisa, sempre pautei minha conduta respeitando as decisões do grupo político ao qual fazia parte, e estou tomando essa atitude de distanciamento e rompendo politicamente com Ivanildo de coração partido, mas com a consciência tranquila de que fiz o que pude para que essa história tivesse um final diferente”, disse o prefeito.

Na reunião com o secretariado, Geraldo deixou claro que o rompimento não é com o grupo político, mas com as pessoas que fazem oposição ao seu governo, tanto que ele manteve nos quadros do primeiro escalão da prefeitura secretários indicados pelo ex-aliado. “Cada um tem sua competência já comprovada no exercício de suas funções, e a permanência nos cargos vai depender da capacidade de trabalho de cada um e da fidelidade à gestão”, destacou o chefe do executivo municipal, adiantando que outras pessoas poderão ser ainda exoneradas, mas que o critério de afastamento será o da não fidelidade ao atual projeto político que governa Soledade.