Polícia Militar prende no Valentina Figueiredo 4 integrantes de uma quadrilha acusados por mais de 30 assassinatos na região de Catolé do Rocha

Por Edmilson Pereira - em 1 ano atrás 688

A Polícia Militar da Paraíba  prendeu, na noite dessa sexta-feira (03) quatro suspeitos de integrar uma quadrilha que teria envolvimento em mais de 30 assassinatos na região de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba. A prisão dos quatros suspeitos aconteceu depois que os acusados mataram a tiros um rival do grupo, no bairro do Valentina, também em João Pessoa.

Os homens presos pela PM  estavam em um carro e, após o crime, foram perseguidos até o Colinas do Sul, onde houve um confronto com os policiais militares, que acabou com todos eles presos em flagrante com três pistolas, sendo duas de calibre .40 e uma de calibre 9 milímetros.

“Eles vieram até a Capital atrás dessa vítima, que também é do Sertão e estava na casa de parentes aqui no bairro do Valentina. A prisão deu resposta não só a esse crime de hoje, como a vários outros ocorridos principalmente nos últimos meses, na região de Catolé do Rocha”, destacou o comandante do 5º Batalhão, tenente-coronel Marcos Barros.

As primeiras informações, que devem ser confirmadas no decorrer das investigações policiais, é de que o assassinato da noite dessa sexta-feira estaria ligado à guerra entre famílias na região de Catolé do Rocha.

O comandante do 12º Batalhão, major Esaú de Lucena, disse que a maioria dos crimes ocorridos na região de Catolé do Rocha, principalmente nos últimos seis meses, foram cometidos por armas dos tipos pistola calibre .40 e 9 milímetros, que foram as mesmas apreendidas com o grupo. “O fato das armas apreendidas com o grupo, que possuem os mesmos calibres repassados pelas perícias feita em vítimas de assassinatos, principalmente nos últimos seis meses, chama a atenção e podem ser as mesmas usadas nos crimes aqui na região”, disse.

Um dos acusados, que é apontado como líder do grupo e tem mandado de prisão por vários homicídios, saiu ferido e foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma, em João Pessoa. Os outros três presos foram apresentados na Central de Polícia, no bairro do Geisel, na Capital.