MPF na Paraíba participa de abertura de correição-geral do CNMP

Por Edmilson Pereira - em 3 anos atrás 383

Integrantes do Ministério Público Federal na Paraíba participaram, na manhã desta segunda-feira (11), da cerimônia da abertura da correição-geral realizada pela Corregedoria Nacional do Ministério Público. A solenidade foi realizada no auditório do Ministério Público Estadual e contou, ainda, com a participação de integrantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do próprio MP estadual.

O objetivo central da correição é verificar a efetividade da atuação funcional dos Ministérios Públicos. Uma equipe formada por membros auxiliares e servidores do Conselho Nacional do Ministério Público visitará, até a próxima quinta-feira (14), as instituições para checar o funcionamento e a regularidade dos serviços prestados.

O corregedor nacional do MP, conselheiro Orlando Rochadel Moreira, destacou em seu discurso que a função da corregedoria é educar e corrigir os rumos da instituição. Ele enfatizou a importância da aproximação do MP com o cidadão.

O procurador-chefe do MPF na Paraíba, Marcos Queiroga, que participou da mesa de abertura, disse que o trabalho correicional é essencial para o aprimoramento das instituições do Ministério Público, “porque traz uma visão externa, de fora de cada um dos ramos, sobre problemas, deficiências, até mesmo sugestões, bem como experiências que deram certo em outras unidades. É um momento de autocrítica e de evolução dos ramos do Ministério Público”.

Após a correição, será feito um relatório, a ser apreciado pelo Plenário do CNMP, com as determinações, recomendações e providências a serem adotadas.

Atendimento – Durante a correição, haverá atendimento à população em geral, de 11 a 13 de dezembro, das 9h às 12h e das 13h às 17h30, na sede do Ministério Público Estadual, localizada na rua Rodrigues de Aquino, s/n, Centro, João Pessoa.

Interessados em apresentar sugestões, notícias, reclamações, denúncias ou observações capazes de contribuir para o aprimoramento dos serviços prestados pelo Ministério Público devem apresentar originais e cópias de identidade e comprovante de residência, além de documentos que possam ser úteis para esclarecer os fatos relatados.