IMPUGNADO: Juíza da 68ª zona eleitoral indefere registro de candidatura de Allan Seixas à reeleição de prefeito em Cachoeira dos Índios

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 183

A Juíza Dayse Maria Pinheiro Mota, da 68ª Zona Eleitoral de Cajazeiras, acolhei, nesta segunda-feira (12), uma Ação de Impugnação contra o registro da candidatura do atual prefeito de Cachoeira dos Índios, Allan Seixas de Sousa (PSB), da Coligação Pela Saúde e Bem Estar de Todos, integrada pelos Partidos Políticos PSB e PSC, candidato à reeleição nas eleições municipais deste ano.

A ação com pedido de impugnação contra o registro de candidatura de Allan Seixas foi patrocinada pela Coligação Cachoeira Pode Mais, formada pelo PP, PTB, DEM, PMN e Avante, que tem como candidato Arlindo Francisco de Sousa (Têta Francisco), tio do prefeito de Cachoeira dos Índios.

A coligação opositora apresentou como argumento, junto a juíza da 68ª zona eleitoral, que Allan Seixas está concorrendo a um 3º mandato e não à reeleição, tendo em vista que o mesmo na condição de vice-prefeito de Francisco Ricarte Dantas (Bodim), em 2016, assumiu  o cargo de prefeito de Cachoeira dos Índios, e consequentemente, o comando da administração municipal, tendo oficialmente assumido o cargo, em sessão solene realizada pela Câmara Municipal, nomeado novos secretário e exercido de fato e de direito a condição de chefe do Pode Executivo Municipal, em função do titular do mandato, (Bodim), ter sido  afastado do cargo numa das fases da Operação Andaime.

No dia 31/08/2016, Allan tomou posse como prefeito, em razão de decisão da 8ª Vara da Justiça Federal de Sousa-PB, que afastou do cargo de prefeito Francisco Ricarte Dantas. Ao tomar posse, passou a comandar o Município de Cachoeira dos Índios, praticando atos de governo e de gestão, tais como nomeações de agentes políticos, ordenamento de empenhos e despesas. Allan concorreu à prefeitura em 2016 e foi eleito, tendo tomado posse em 01/01/2017.

Impugnado pela juíza eleitoral da comarca de Cajazeiras , a coligação de Allan vai recorrer ao Pleno do Tribunal Regional Eleitoral para tentar reverter a derrota sofrida nesta segunda-feira, data que marcava a inauguração do seu comitê eleitoral e de campanha no centro de  Cachoeira dos Índios.