Governador João e Prefeito Cícero anunciam suspensão de aulas presenciais nas redes pública e privada, toque de recolher, fechamento da orla e aumento nos leitos de UTI para enfrentar a nova onda do Covid

Por Edmilson Pereira - em 1 semana atrás 30

Em reunião  realizada nesta segunda-feira (22), no Palácio da Redenção, com o Comité Gestor da Saúde Estado, com o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas) e outros órgãos governamentais, o governador João Azevêdo (Cidadania), discutiu ações para conter a disseminação da Covid-19 e consolidar um decreto que será divulgado nesta terça-feira (23) com o objetivo de estabelecer um conjunto de medidas protetivas para evitar aglomerações. Os gestores também asseguraram a ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria.

O governador João Azevedo anunciou a suspensão do retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino. Com isso, o ano letivo será iniciado totalmente de forma remota. “Nós tivemos a oportunidade de discutir os números da pandemia que são crescentes. Nós estamos vivendo um momento muito difícil, com o aumento da ocupação hospitalar e de óbitos.

O decreto será exequível e que permite sua fiscalização para que a gente tenha redução de casos. Além disso, definimos o que o estado e o município irão fazer no sentido de ampliar a infraestrutura hospitalar para prestar uma melhor assistência à população. As ações priorizam a vida, acima de tudo, para podermos preservar os segmentos econômicos”, frisou.

Já o prefeito da Capital,  Cícero Lucena,  confirmou medidas como o toque de recolher, o fechamento da orla e o aumento da frota de ônibus em circulação e da oferta de leitos nas unidades de referência no atendimento aos casos de Covid- 19. “Nós temos pontos de convergência, sempre preocupados em preservar vidas. A solução para o enfrentamento da Covid é o isolamento social e as vacinas e iremos exercer todos os esforços necessários para evitar aglomerações, mas precisamos da compreensão da sociedade porque as ações do governo e da prefeitura têm seus limites”, comentou.

Também participaram da reunião, representantes das Secretarias de Saúde e Segurança, além da Procuradoria Geral do Estado, Controladoria Geral do Estado, Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PB) e Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

De acordo com boletim divulgado nesse domingo (21) pela Secretaria Saúde do Estado, a Paraíba contabiliza, até o momento, 212.286 casos confirmados da Covid- 19 e 4.356 óbitos. A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chega a 72% e de enfermaria, 56%.