DÚVIDA: Posso deixar o smartphone conectado na tomada a noite toda?

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 109

Uma das dúvidas mais frequentes que aparece em fóruns de discussão ou mesmo em comentários de artigos relacionados a celulares é a seguinte: posso deixar o smartphone conectado na tomada a noite toda?

Há duas razões pela qual os usuários têm um certo receio disso. A primeira é a possibilidade de que o celular estrague por “excesso de carga” ou superaquecimento. Já a segunda diz respeito à possibilidade de viciar a bateria, algo que faria com que ela se comportasse de maneira inadequada.

Afinal, o que é mito e o que é verdade nessa história?

Um trabalho de pesquisa realizado pelo professor David MacKay, da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, chegou a algumas conclusões bastante interessantes. Após realizar uma série de testes com baterias, ele tentou responder a essa e outras perguntas relacionadas ao tema.

Segundo seus estudos, tirar o carregador do celular da tomada quando a carga completa 100% não tem impacto nenhum no aparelho em si. As chances de que aconteça uma explosão são muito remotas.

Isso porque a maioria dos smartphones atuais têm um sistema inteligente de gerenciamento de energia que corta o recebimento de carga a partir do momento que atinge um determinado índice.

Portanto, mesmo que o celular esteja na tomada “carregando”, a partir dos 100% ele deixa de receber carga, o que evita sobrecargas e explosões. Por outro lado, manter o carregador na tomada sem ter um celular carregando pode resultar em um consumo maior de energia.

No entanto, ele alerta que esse gasto extra é tão insignificante que não vale a pena se preocupar em ficar tirando o carregador da tomada toda hora.

E a bateria pode ficar viciada?

Esse é outro mito que precisa ser eliminado. Não, a bateria do seu celular não vai ficar viciada. Isso acontecia no passado, quando as baterias de celulares eram feitas de outros materiais como Níquel e Cádmio.

As baterias dos modelos atuais – e por modelos atuais falamos dos celulares lançados nos últimos sete anos – são feitas de Íons de Lítio e não estão sujeitas a esse fenômeno chamado “efeito memória”.

O que acontece é que, assim como outros componentes, as baterias de celular têm um ciclo de vida, ou seja, com o passar do tempo elas diminuem a capacidade de armazenar carga.

Contudo, isso não ocorre geralmente antes de pelo menos mil cargas. Alguns estudos indicam que é preciso pelo menos dez mil cargas para que se percebam os primeiros efeitos.

Sendo assim, não há com o que se preocupar. Na hora de dormir, você pode deixar o seu celular carregando na tomada sem nenhum problema.

O único alerta fica por conta do carregador a ser utilizado. Evite usar carregadores que não sejam os originais do produto. Os carregadores similares ou piratas podem não ter sido montados com as condições ideais de segurança requisitadas pelo fabricante ou pelas entidades de controle de qualidade e aí sim você pode ter problemas.