Desembargadores ameaçam denunciar presidente Joás de Brito Filho no CNJ por demora na escolha de novo integrante da Corte de Justiça no TJPB

Por Edmilson Pereira - em 1 semana atrás 22

Um grupo de desembargadores está aguardando que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Joás de Brito Filho, se pronuncie oficialmente sobre a abertura do processo de escolha do novo integrante da Corte de Justiça para preencher a vaga aberta com a aposentadoria da desembargadora Maria das Neves do Egito, aposentada desde 10 de julho do ano passado.

O edital de convocando a nova eleição já deveria ter sido publicado desde o ano passado, e a expectativa é que isso possa ser anunciado no próximo dia 7 de fevereiro, data da primeira reunião administrativa do Pleno agora em 2018.

Se isto não ocorrer, um grupo, denominado de grupo dos noves, que faz oposição ao presidente Joás de Brito Filho, ameaça denunciar o caso ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A eleição para recompor o Pleno do TJ deveria ter sido convocada 40 dias após aquela data, de acordo com normas do próprio Tribunal. Mas não o foi porque estaria em desvantagem no páreo o suposto candidato do grupo do qual faz parte o desembargador-presidente Joás Filho, o juiz Wolfram da Cunha Ramos, irmão dos desembargadores Abraham Lincoln e Márcio Murilo Ramos, regimentalmente impedidos de votar na sessão que escolher o sucessor de Doutora Nevita.

O candidato da oposição à vaga de novo desembargador do TJPB é o juiz Ricardo Vital.