Com de Marta, Brasil vence a Itália e confirma classificação para as oitavas da Copa do Mundo feminina

Por Edmilson Pereira - em 4 semanas atrás 282

A Seleção Brasileira feminina está nas oitavas de final da Copa do Mundo, realizada na França. Nesta terça-feira (18), o Brasil venceu a Itália por 1 a 0, em Valenciennes, e garantiu a classificação. O gol da vitória foi marcado por Marta, de pênalti. A adversária brasileira na próxima fase vai ser definida apenas na quinta-feira (20) — será França ou Alemanha.

Além de garantir a vitória do Brasil, Marta entrou para a história nesta terça-feira. Ela chegou a 17 gols em Copas do Mundo, tornando-se a maior artilheira contando os Mundiais masculino e feminino – deixou para trás o alemão Miroslav Klose, que marcou 16.

Com seis pontos e saldo três, o Brasil ficou em terceiro no Grupo C da Copa do Mundo, atrás de Itália (líder) e da Austrália. A seleção australiana confirmou sua classificação como segunda colocada da chave com uma goleada de 4 a 1 sobre a eliminada Jamaica nesta terça-feira.

Mesmo que o empate bastasse para confirmar a classificação para as oitavas de final, o Brasil iniciou a partida em busca da vitória. A Seleção Brasileira teve a iniciativa do jogo diante de uma Itália que aceitou ser atacada em busca do espaço para os contra-ataques.

Foi assim, em um contra-ataque, que a Itália teve a primeira chance do jogo. Aos quatro minutos, a jogada pela esquerda encontrou a defesa brasileira desarrumada, e Bonansea chutou no canto para boa defesa de Bárbara.

O jogo seguiu movimentado, e o Brasil começou a criar chances em escanteios. Foram duas seguidas. Aos 16, Marta bateu por baixo, Debinha desviou de letra e Giuliani fez uma grande defesa para impedir um golaço da brasileira. A bola foi para a linha de fundo. No novo tiro de canto, Marta bateu direto e a goleira italiana apareceu bem de novo para impedir o gol olímpico.

O Brasil seguiu mais perigoso ocupando o campo da Itália e teve nova chance com Debinha. A camisa 9 acertou um chute forte no rebote e mandou perto aos 22. A goleira Giuliani já estava batida no lance.

Melhor no jogo, a Seleção Brasileira levou um susto antes do intervalo. Em cruzamento para a área, Girelli recebeu, tirou Kathellen da jogada e mandou para o gol. A sorte do Brasil foi que a arbitragem flagrou o impedimento da camisa 10 mantendo o 0 a 0 que servia para a classificação.

O Brasil levou mais um susto logo no começo do segundo tempo. Após cruzamento da direita, Bárbara não cortou e Galli quase marcou. A lateral Letícia apareceu na hora certa para salvar.

A resposta brasileira veio em grande estilo. Aos cinco, Tamires sofreu falta na entrada da área. Andressinha cobrou por cima da barreira e acertou o travessão. A goleira Giuliani já estava completamente batida no lance.

O segundo tempo foi de domínio do Brasil, que seguiu criando chances para marcar. Aos 10, a falta batida por Andressinha encontrou Kathellenm, que cabeceou perto.

O técnico Vadão fez a primeira mudança no time aos 20, sacando a artilheira Cristiane para a entrada de Bia. A alteração quase deu resultado rápido. Em seu primeiro lance, Bia não marcou por pouco. Ela recebeu cruzamento de Ludmila e desviou uma bola que passou raspando a trave direita de Giuliani.

A pressão do Brasil deu resultado aos 28 minutos. Debinha fez jogada individual e caiu na área na disputa com Linari. A mexicana Lucila Venegas marcou pênalti. Coube a rainha Marta fazer a cobrança. A rainha bateu com estilo, deslocou Giuliani e marcou o seu 17º gol em Copas do Mundo.

Logo após o gol, Marta deixou o campo para a entrada de Luana. Abrasileira já tinha feito história e garantido o Brasil nas oitavas.

Copa do Mundo Feminina – Grupo C

BRASIL (1)
Bárbara; Letícia (Poliana, 30’/2°), Mônica, Kathellen e Tamires; Ludmila, Andressinha, Thaísa e Debinha; Cristiane (Bia, 19’/2°) e Marta (Luana, 38’/2°).
Técnico: Vadão

ITÁLIA (0)
Giuliani; Guagni, Gama, Linari e Bartoli; Galli, Giugliano e Cernoia; Girelli (Mauro, 30’/2°), Giacinti (Bergamaschi, 18’/2°) e Bonansea.
Técnica: Milena Bertolini

Gol: Marta (aos 28 do segundo tempo)
Arbitragem: Lucila Venegas (México)
Local: Valenciennes, na França.

Fonte: Redação e Zero Hora