Elison Silva

por Elison Silva - 3 semanas atrás

FOLIA: São Paulo lava a alma na folia do carnaval, vence após 5 jogos e entra na zona de classificação do Paulistão

O São Paulo lavou a alma neste domingo, em Bragança Paulista. O time tricolor derrotou o Bragantino por 2 a 0, no estádio Nabi Abi Chedid, e encerrou uma sequência sem vitórias que vinha desde 2 de fevereiro. De quebra, em pleno feriado de Carnaval, garantiu a folia dos tricolores ao volta para a zona de classificação do Campeonato Paulista.

Os gols foram do atacante Pablo, aos 17, e do zagueiro Arboleda, aos 30, ambos no segundo tempo.

Com o triunfo, o clube do Morumbi assume a liderança do Grupo D com 13 pontos. O vice-líder é o Oeste, que tem 12. Ainda brigando pela vaga nas quartas de final está o Ituano, com 11. O Botafogo-SP é o lanterna da chave, com 4.

Faltam mais três rodadas na primeira fase para os são-paulinos confirmarem a classificação: Ferroviária (dia 9), Palmeiras (dia 17) e São Caetano (dia 20).

Desde 2 de fevereiro, quando bateu o São Bento por 1 a 0, no Pacaembu, o São Paulo tinha dois empates e três derrotas. A dura sequência compreende a eliminação na segunda fase da Libertadores para o modesto Talleres, da Argentina, e o revés no clássico para o Corinthians.

O triunfo anterior foi com um tento do Hernanes, que voltou ao time titular neste domingo após se recuperar de uma tendinite na perna direita, mas a atuação em Bragança Paulista foi decepcionante. No primeiro tempo, foi facilmente desarmado, jogou muito adiantado e teve um chute bom ao gol –em cobrança de falta, aos 37.

Já na etapa final ele atuou mais recuado, uma vez que entraram em campo Diego Souza e Nenê.

Com o revés deste domingo, o Bragantino continua com 10 pontos e é o terceiro colocado do Grupo C. Está atrás de Corinthians (14) e Ferroviária (13). Os próximos jogos serão contra o Botafogo-SP (dia 8), o Ituano (dia 15) e São Bento (dia 20).
Três zagueiros

O técnico Vagner Mancini repetiu a formação com três zagueiros, como havia feito contra o Red Bull, há uma semana. No meio de campo, Luan e Hernanes cuidaram da marcação e da armação. No ataque, o tridente Antony, Helinho e Pablo (mais centralizado) prometiam.

No entanto, foram 45 minutos com raras emoções no estádio Nabi Abi Chedid. Basicamente uma cobrança de falta de Pablo, aos 14, e outra de Hernanes, aos 37, exigiram algo do goleiro Alex Alves, que conseguiu fazer as defesas. Nada mais.

Ironicamente, foram os donos da casa que quase abriram o placar na volta do intervalo. Aos 4, Wesley poderia ter aberto o placar após cruzamento de Matheus Peixoto. No rebote, Magno chutou com força e a bola passou pertinho do gol de Volpi.

O São Paulo continuou inoperante ofensivamente.
Então, vem Nenê

Vendo que não havia evolução, Mancini colocou Nenê na vaga de Helinho, aos 15. Não que ele tenha tido influência tão rapidamente, mas dois minutos depois o São Paulo abriu o placar, em finalização de Pablo.

A jogada começou com um lançamento de Volpi. A bola foi mais longa e Diego Souza chegou com ela até área. Ele cruzou, e o São Paulo contou com a sorte. A bola bateu nas costas de Juliano e sobrou para Pablo, centralizado, que marcou.
Volpi garante e no contra-ataque…

O goleiro Tiago Volpi teve muito trabalho depois que o São Paulo abriu o placar. Fez duas boas defesas em chutes de Vitinho, o camisa 10 do Bragantino. A equipe da casa teve outras jogadas ofensivas, mas acabou pecando na finalização.

Já proposta do São Paulo passou a ser jogar nos contra-ataques. É verdade que finalizou pouco ao gol, mas chegado ao segundo gol, aos 30. Após Nenê cobrar escanteio, o zagueiro Arboleda subiu mais que a zaga do Massa Bruta e marcou.

O Bragantino também não exigiu nenhuma grande defesa de Tiago Volpi e o primeiro tempo terminou bem desanimador.
Tira o zagueiro, coloca o atacante

Mancini fez isso no segundo tempo. Sacou Bruno Alves e colocou Diego Souza no jogo. A ideia era tentar recuar Hernanes e deixar Pablo e Diego Souza intercalando no ataque para abrir e confundir a marcação do Bragantino.

Fonte: ESPN

    No tags created.