CELERIDADE: Diretor da PF promete a Cármen encerrar inquéritos da Lava-Jato até o final do ano

Por Edmilson Pereira - em 9 meses atrás 110

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Fernando Segóvia, prometeu à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, concluir até o fim deste ano as investigações em mais de 200 inquéritos que apuram supostos crimes cometidos por autoridades com foro privilegiado — metade desses inquéritos se refere à Lava-Jato. A maioria seria encerrada nos próximos oitos meses, segundo Segóvia. A gestão de Cármen Lúcia na presidência do STF termina em setembro.

À presidente do STF, o diretor-geral da PF apresentou a informação de que quase dobrou a quantidade de delegados da PF que vão cuidar dessas investigações. Eram nove, agora são 17, segundo Segóvia.

Na saída da reunião com a presidente do STF, realizada na manhã desta quarta-feira (10), Segóvia afirmou à imprensa que é possível concluir todos os inquéritos na Suprema Corte até o fim deste ano. Questionado pelos jornalistas se a meta inclui o inquérito que investiga o presidente Michel Temer, o diretor-geral da PF disse que sim.

Temer é investigado no STF por suspeita de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, num inquérito que apura se um decreto presidencial de 2017 beneficiou a Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos (SP). A PF já encaminhou uma lista de 50 perguntas ao presidente, para que ele responda por escrito.

— As perguntas já foram enviadas ao presidente. A partir disso, será tomado um novo passo. Isso dependerá do delegado que preside o inquérito — afirmou Segóvia.

O diretor-geral da PF disse ainda que não se faz o cálculo sobre eventual influência da aceleração dos inquéritos nas eleições neste ano:

— Qualquer investigação deve vir em benefício da sociedade.

Segóvia informou a Cármen que, além da ampliação do número de delegados, quase dobrou também a quantidade de investigadores e peritos, segundo ele.

— A meta é concluir tudo até o fim do ano.

Redação e O Globo