Botafogo só empata com o CSP e perde a chance de encostar no Campinense

Por Elison Silva - em 10 meses atrás 284

Num jogo de 6 gols, com o Botafogo fazendo uma partida muito aquém do que esperava o seu torcedor e o CSP jogando mais na retranca e explorando os contra-ataques, e sendo muito eficiente nas finalizações, tendo convertido em gols as três oportunidades que teve no primeiro tempo, os dois times ficaram no empate de 3 x 3.

O torcedor do Botafogo ao final da partida se sentiu até aliviado, porque o empate aconteceu aos 46min do segundo tempo, através do atacante Nando, que marcou os três gols do “Belo” na partida deste domingo. Com empate de hoje o time da estrela vermelha chega a 13 pontos, o mesmo do Nacional de Patos, contra 16 do Campinense Clube, que lidera o grupo A.

Pelo Campeonato Paraibano, 8ª rodada, o Belo volta a campo, no próximo domingo (18) para enfrentar o Treze, no Clássico Tradição, no Estádio Amigão. Antes, porém, o Alvinegro tem compromisso na quinta-feira (15), pela Copa do Nordeste, contra o Altos (PI), às 19 horas, no Estádio Almeidão.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo nem havia começado direito quando o Botafogo saiu na frente no placar, com o primeiro gol de Nando, aos 2min. Carlos Renato achou o camisa 9 na área, que só teve de tirar do goleiro. Depois, o Belo pressionou o CSP, mas não conseguia ampliar a vantagem. Foi aí que o CSP foi mais eficaz e das quatro oportunidades que criou, marcou em três.

Primeiro com Leandro, que de muito longe viu Edson adiantado e encobriu o goleiro do Belo da intermediária. Depois, com Hélio Paraíba recebendo dentro da área e batendo Edson. E poucos minutos depois, com Henrique recebendo na área, limpando a marcação e batendo bonito para fazer o 3 a 1. Com o placar tão adverso, o Belo acordou no jogo e partiu para cima, mas só deu tempo de diminuir o placar, novamente com Nando, aos 47.

SEGUNDO TEMPO
Com a necessidade de reverter o placar desfavorável, em busca do empate, o Botafogo se descuidou algumas vezes na defesa, mas não sofreu grandes investidas.

A segunda etapa foi mesmo de maior domínio do Alvinegro. O time até produziu diversas oportunidades, mas foi parado pelas defesas de Wallace ou pelo zagueiro Reydson, que evitou pelo menos dois gols do time de Leston Junior, tirando a bola em cima da linha.

O Tigre valorizou a vantagem e abusou dos atendimentos médicos e o árbitro deu sete minutos de acréscimo, o que revoltou os jogadores do CSP.

O Belo, contudo, seguiu pressionando e aos 46 do segundo tempo, Marcos Aurélio encontrou Nando livre na área para empatar o jogo. Ainda houve tempo, após toda a comemoração, para o Belo partir em busca da virada, mas o placar ficou mesmo no 3 a 3.