Após dois anos de queda, indústria puxa criação de empregos no Brasil

Por Edmilson Pereira - em 2 meses atrás 70

A indústria brasileira voltou a gerar empregos, após dois anos de cortes mensais, e liderou a criação de vagas entre junho e agosto. O ano começou com corte de 342 mil postos no setor, mas, nos três meses encerrados em agosto, houve inversão e foram criadas 365 mil vagas. “Concretamente, há retomada da economia, que começou com a inflação caindo e, com isso, o salário real aumentou, gerando demanda por serviços e depois no comércio e, por último, na indústria”, diz José Márcio Camargo, economista- chefe da Opus Investimentos.

O emprego na indústria é comemorado por analistas pois, tradicionalmente, gera vagas formais, com mão de obra mais qualificada e envolve várias cadeias produtivas. Setores automotivo, têxtil, de calçados, de confecção, eletroeletrônico e químico/farmacêutico lideram as contratações.

Desde janeiro, a taxa de desemprego caiu de 13,7% para 12,6%, mas País ainda tem 13,3 milhões de desocupados